quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Astrônomos dizem ter identificado provas de 'canibalismo galático' -via:BBCBrasiL

astrônomos canadenses sugerem que a galáxia Andrômeda, vizinha da Via Láctea, parece ter expandido por “canibalismo”, isto é, digerindo estrelas de outras galáxias.

Em um estudo publicado na edição mais recente da revista cientifica Nature, a equipe da Universidade de Western Ontário, no Canadá, mapeou a Andrômeda e afirmou que identificou restos de galáxias anãs absorvidas ou desmembradas.

A equipe internacional de astrônomos utilizou um telescópio Canadá-França-Havaí para observar os arredores de Andrômeda, situada a 2,5 milhões de anos-luz da Via Láctea.

O mapeamento realizado pela equipe foi o mais detalhado já feito da galáxia e revelou estrelas que, segundo os cientistas, não poderiam ter se formado dentro da Andrômeda por falta de densidade suficiente.

A partir desta análise, os astrônomos sugerem que as estrelas só poderiam ter sido “engolidas” de galáxias anãs.

Modelo hierárquico

De acordo com a equipe, os resultados “confirmam os princípios de base do modelo hierárquico de formação de galáxias”.

O modelo prevê que galáxias grandes devem ser cercadas por restos de galáxias menores consumidas pela maior.

Segundo a astrônoma Pauline Barmby, uma das autoras do estudo, o padrão da órbita das estrelas identificadas pela equipe revelou a origem das mesmas.

“A Andrômeda está tão perto que podemos mapear todas as estrelas”, disse ela à BBC.

“Quando observamos um grupo de estrelas tão distantes e com a mesma órbita, sabemos que elas não estiveram lá sempre”, afirmou.

Stumble Upon Toolbar

Nenhum comentário: